segunda-feira, 7 de junho de 2010

Pedal do dia 03 de junho de 2010 - GUARAPIRANGA

Saída: 14h00  
Retorno: 15h50
Total pedalado: 29,200 km (partida Avenida Primavera)
 
Velocidade Média: 22,18 km/h
Tempo de pedal: 1h19min02seg

Cidades envolvidas: Ribeirão Bonito

Temperatura: Dia ensolarado, 28º C

Integrantes: Ricardo, Rodrigo, Guilherme, Moisés e Fabio


Aproveitando o feriado de Corpus Christi, e sob o importante sol da tarde, que amenizava assim o frio, saímos nós,  até o distrito de Guarapiranga, em mais uma pedalada. A estrada que liga Ribeirão Bonito até Guarapiranga é fantastica pra pedalar. Fantástica, tirando o fato de não haver acostamento algum. Temos que compartilhar a faixa com os carros, caminhões de cana, ônibus da Paraty. 






A estrada justamente é interessante porque tem subidas fortissimas, descidas rapidas e trechos planos que permitem recuperar o fôlego. Mesmo sem acostamento, o pouco fluxo de carros permite pedalar numa boa.



Logo no início já temos uma subida que faz o monitor cardiaco acusar 180 bpm. Uma descidinha pra respirar um pouco e nova subida, um pouco mais amena. Uma nova descida que permite chegar a uns 80 km/h e a subida que nos levaria à Fazenda Amazonas, onde o Moisés Horse religiosamente nos espera para pedaladas.





Depois da devida saudação ao Moisés, que ao melhor estilo usuário de bicicleta, e não ciclista, integra o grupo para a subida do Monte Belo, que parece ser dificil de escalar. Só parece. É uma subida enganosa, longa e não tão íngrime. E como tudo que sobe desce, sua descida, do outro lado, também é longa e rápida. 



Uma curva, uma subidinha, uma descidinha e uma última subida forte, e bota forte nisso, nos leva na reta da casa amarela, onde sempre tem cães que nos saudam na curva. É quase fatal. E sobra sempre pro último do pelotão a missão de acelerar pra não ser mordido pelos simpaticos animaizinhos. Um retão que permite chegar a uns 60 km/h fácil, o devido cuidado com uma lombada que foi ali coloca só pra derrubar ciclistas e uma valeta mostruosa, e a acolhedora Guarapiranga é conquistada. Na praça, temos ao menos dois bancos que são nossos, que nos permitem descanço, reposição energética para alguns (hehehe) e onde jogamos conversa fora.


  


Chegar até Guarapiranga é até muito fácil. Não exige muito preparo físico, e a distância é curta. Porém, nesse feriado de quinta-feira, ao menos pra mim, Gui e o Rodrigo, teríamos que voltar rápido pois as 16h religiosamente iríamos a missa. E assim fizemos, sem atraso algum. 
Em um próximo relato, traduzirei as subidas que nos brindam na volta de Guarapiranga. Fica a foto do incansável Ricardo Phelps.


4 comentários:

  1. Caros espectacques venho nesse memorial blog dar minha contribuição sobre o nosso passeio destinado até guarapiranga a " capital do ciclismo ".Tristemente não pude contribuir com as fotos do nosso Mestre CLARET que estreiava sua linda camisa,capacete,relóginho,luva,bermuda,pneu slick entre outros mais em nossos alforges,sendo mais uma vez contando com a presença do ´MÓ`´SÉ´S horse que estava a carater nos esperando,isso a carater digo pois nos esperava de sapatão,carça jeans,ókro,e camisa manga longa de flanela,isso tudo sendo 3:10 da tarde num baita de um sol.
    Mas o grande auge do passeio foi quando em um belo encontro com 40 e 10 cachorro,CLARET E MOISES HORSE começaram a latir junto com os animais de 4 patas e eu não entendendo nada absolutamente mais nada de tanto latidos que ouvia dos 2,menos eu,eu não!!! Começaram uma leve fuga deixando-me para trás,e eu com tantas afrontas em minha carreira ciclistica não deixei barato.Ainda mais com minha super sapatilha nova passei claret e moisés horse que tomou um pau no finalzinho da descida que se desorientou,ou seja perdeu a noção de meu estado atual mesmo sendo eu o único ciclista do pélotão obeso do grupo.
    Mas resumindo a história CLARET está de parabéns , foi mas foi muito bem, a cada pedalada tem me surpreendido depois de ser picado "também" contraindo o vírus que almeja instalar-se em CCCLLLLLAAAAAAAAAAUDINEI 220 wv, que veio ou seja originado de Fábio Mascaro angolano cobaia de tantas esperiencias , nos repassou aos poucos,um por um,um, por um.
    Parabéns galerinha de pedal pelo esforço de cada um deixo o meu salve p/ todos e tenho que treinar porque claret,caludinei,rodrigo estão no " APITITI ".

    ResponderExcluir
  2. Lendo o comentário do nobre ciclista Ricardinho 100 metros rasos, tenho certeza que perdi essa fuga do Claret, que fez jus a sua camisa Kredit Agricole. Os latidos do não menos animal Moisés Horse já é conhecido e temido pelos caes da casa amarela. Infelizmente eu não pude acompanha-los já que agendei com o Rodrigo e o Gui nossa partida rumo a Aparecida do Norte em 13 de novembro, e assim, preciso fazer uns passeios em "estrada de chão". E como é bom andar de MTB.

    ResponderExcluir
  3. meu vcs estão de parabens mas eu contunuo gostando de futebol FABIÃO

    ResponderExcluir